Governo de João Goulart

- Empossado em setembro de 1961, João Goulart iniciou seu governo em um regime parlamentarista, entretanto, o governo mostrou-se muito frágil;

- Durante o período parlamentarista, movimentos populares ganharam muita força, pois a crise econômica herdada de JK acentuava-se, pelo aumento da dívida externa e enorme inflação;

- A reforma agrária passou a ser algo muito pedido nos novos movimentos;

- No início de 1963, foi realizado um plebiscito para a população decidir sobre o mantimento ou não do parlamentarismo. O "Não" teve mais de cinco vezes o número de votos, chegando ao fim o regime parlamentarista. Assim, se iniciou uma nova fase no governo de João Goulart.

- A primeira medida tomada por Jango, após esta grande mudança, foi a criação do Plano Trienal de Desenvolvimento Econômico e Social, que tinha como objetivo promover a estabilização da economia;

- A multiplicação dos movimentos populares, liderados pelas forças políticas de esquerda, fizeram com que João Goulart passasse a investir nas reformas de base;

- Em março de 1964, foi realizado um grande comício, conhecido como Comício da Central, em que João Goulart anunciou e assinou dois decretos: o de nacionalização das refinarias de petróleo que ainda não estavam sendo controladas pela Petrobras e a desapropriação de terras, para reforma agrária;

- Iniciou-se assim uma onde de protestos dos conservadores e da classe média, que se uniram para fazer a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, na qual tiveram mais de 500 mil participantes, contra a "ameaça comunista";

- Estimuladas pelas diversas manifestações, as forças armadas armaram um golpe com o apoio dos Estados Unidos. O chefe do Estado-maior do Exército, general Humberto Castello Branco liderava as articulações. Então, na noite de 31 de março de 1964, as tropas do exército se deslocaram para o Rio de Janeiro, onde estava o presidente, executando o golpe militar;

- Este golpe teve apoio da classe média, de latifundiários, de empresários ligados à multinacionais, setores conservadores e da Igreja Católica.