Período Regencial

- Após a renúncia de D. Pedro I, que passou a ser D. Pedro IV quando virou rei de Portugal, o filho do mesmo, Pedro de Alcântara, que depois passou a ser D. Pedro II, possuia apenas cinco anos. Conforme com a Constituição de 1824, durante a menoridade, o império seria governado por regentes;

- Neste período, em decorrência da instabilidade pelo caráter transitório do governo, aqueles partidos( grupos) citados anteriormente, formam diferentes facções:

  • Liberais moderados: Defendiam a Monarquia, escravidão e a estrutura latifundiária;
  • Restauradores: Eram absolutistas, e era formado por antigos funcionários do governo joanino;
  • Liberais Exaltados: Representavam os interesses da aristocracia rural e camadas médias urbanas.

- O Período Regencial pode ser dividido em três:

  • Regência trina provisória( de abril a junho de 1831): Neste período, o poder moderador foi suspenso, presos políticos foram libertados e voltou o Ministério dos Brasileiros;
  • Regência trina permanente( 1831 até 1835): Tentou fazer a manutenção da Ordem e o respeito a constituição, nesta época foi criada a Guarda Nacional para reprimir diversos movimentos urbanos. Além disso, foi feito o Ato Adicional de 1834, que dava autonomia às províncias, e também fez com que o regente fosse escolhido através de votação, dando ares de república;
  • Regência una de Feijó( 1835 até 1837): Neste período, o Brasil voltou a ser marcado por disputas entre grupos da Câmara dos Deuptados e Senado. Isto, gerou uma divisão no grupo de Liberais Moderados, gerando os progressisatas, os quais defendiam os princípios; descentralizadores do Ato Adicional e os regressistas, que pregavam a ampliação do poder do governo central e subordinação das províncias;
  • Regência una de Araújo Lima( 1837 até 1840): Nesta última regência, houve o regresso do conservadorismo; representou o pacto de elites, excluíndo totalmente o povo e as classes médias.

- Em 1840, há a antecipação da maioridade do herdeiro do trono, para tentar conciliar os interesses dos liberais, que estavam pressionando os regentes. A figura do imperador faria dele o centro do poder, podendo distribuir o poder pelas facções políticas;

- Nas abas desta página, poderão ser vistas as revoltas que ocorreram neste período.