O Governo de Deodoro da Fonseca

- No governo provisório, após a criação da nova constituição, iniciaram-se as divergências entre o grupo que organizou o movimento republicano;

- Os civis defendiam a adoção do federalismo pleno, já os militares queriam um governo que fortalecesse o poder central;

- A cisão entre os dois grupos ficou visível nas eleições indiretas para a escolha do primeiro presidente. Foram criadas duas chapas: uma liderada por Dedoro da Fonseca e outra pelo cafeicultor Prudente de Morais ( que tinha como vice o Marechal Floriano Peixoto). A segunda tinha o apoio do Congresso Nacional;

- Diante da quase certa vitória de Prudente de Morais, os militares passaram a ameaçar o Congresso Nacional, que então elegeu o Marechal Deodoro da Fonseca como presidente, e como vice-presidente Floriano Peixoto;

- Com a péssima convivência entre presidente e congresso, a reação oposicionista explodiu. A marinha rebelou-se ameaçando bombardear a cidade do Rio de Janeiro. A partir deste início de guerra civil, Deodoro da Fonseca renuncia o cargo que passa a ser ocupado por Floriano Peixoto.