Bizâncio

- Tinha como capital Constantinopla, desde a separação do Império Romano do Ocidente;

- Podemos dizer que Bizâncio herdou o idioma da Grécia e a máquina administrativa de Roma;

- Uma grande diferença para a Roma antiga era a religião. Desde Constantino, Constantinopla apoiava a igreja Católica;

- Na primeira metade do século VI, o imperador Justiniano tentou reconquistar as terras que haviam sido perdidas pelo Império Romano. Conseguiu ampliar muito o território, porém, as conquistas foram efêmeras; estas terras conquistadas acabaram por ser perdidas para os Pérsas e Árabes;

- As diversas campanhas militares feitas por Justiniano acabaram esgotando os recursos públicos do império bizantino. A solução para isso foi o aumento dos impostos. Porém isto acabou gerando revoltas da população. A principal revolta ficou conhecida como Revolta de Nika, na qual o povo se rebelou no hipódromo. Justiniano não tolerou isso e acabou por massacrar mais de 30 mil pessoas;

- Justiniano conseguiu ainda ampliar seus poderes com os ideais cesaropapistas, isto é, o poder político e eclesiástico nas mãos do imperador. Teve consequência diversos problemas com o papa;

- Neste período, diversas ideologias consideradas hereges foram criadas. As duas principais foram:

  • Monofisista: Acreditava que Cristo possuía apenas a natureza divína, enquanto a Igreja romana acreditava que a natureza dele era, além de divína, humana.

  • Iconoclasmo: Ia contra o uso dos ícones. Este movimento destruia imagens de Cristo ou qualquer outro santo.

- O Iconoclasmo ganhou muito poder com Leão III - que era iconoclasta. Este imperador determinou a destruição de qualquer ícone.

- Os diversos problemas entre a Igreja de Roma e o patriarcado de Constantinopla geraram a divisão em duas novas religiões: a Igreja Cristã Ortodoxa Grega e a Igreja Católica Apostólica Romana;

  • Economia e Sociedade Bizantina:

    • Possuía uma base agrícola assentada em grandes propriedades rurais;

    • Mão-de-obra servil composta por camponeses - presos a terra - e escravos;

    • Graças ao predomínio das grandes propriedades, a aristocracia passou a controlar além das riquezas os principais cargos administrativos;

    • No mercado, graças a posição geográfica favorável - entre a Europa e o Oriente -, Bizâncio conseguia muitos artigos de luxo de várias partes do mundo;

    • Economia controlada pelo Estado e pelos proprietários;

    • Aparelho burocrático gigantesco.

- Após a morte de Justiniano, o império entrou em uma decadência que perdurou cinco séculos. Assim como no Império Romano do Ocidente, podemos colocar como uma das causas da crise as invasões de povos que viviam nas fronteiras do Império Bizantino;

- A expansão dos latifundiários fortalecia a aristocracia e enfraquecia o Estado imperial;

- Com as Cruzadas (1096-1270), as pressões externas foram intensificadas e as insatisfações das provinícias bizantinas também. Além disso, a isenção de impostos aos comerciantes genoveses em Constantinopla arruinou de vez com as financias do império, chegando a tomar ataques dos mesmos com certas mudanças de rumos ocorridas nas Cruzadas;

- Um dos motivos que mantinha Constantinopla eram as altíssimas muralhas, por isso a capital conseguiu sobreviver até 1453. A invenção do canhão fez com que fosse possível o ataque; os turcos otomanos conseguiram finalmente dominar a cidade. Assim, o Império Romano do Oriente chegou ao fim.

d-3r �G�h��255, 255); ">- Um dos motivos que mantinha Constantinopla eram as altíssimas muralhas, por isso a capital conseguiu sobreviver até 1453. A invenção do canhão fez com que fosse possível o ataque; os turcos otomanos conseguiram finalmente dominar a cidade. Assim, o Império Romano do Oriente chegou ao fim.