Revolução Francesa

- No século XVIII, a França sofria com a Monarquia Absolutista vigente no período;

- Além disso, o país vivia uma grave crise financeira, as diversas guerras, e os altos gastos com a nobreza e com o Rei Luis XVI, geravam indignação na população francesa;

- Os votos eram atribuídos por ordem (1- clero, 2- nobreza, 3- Terceiro Estado) e não por cabeça. Havia grandes injustiças entre as antigas ordens e ficava sempre o Terceiro Estado prejudicado com a aprovação das leis;

- A nobreza não pagava impostos e apenas um estamento sustentava o país( o povo);

- A situação social era tão grave e o nível de insatisfação popular tão grande que o povo foi às ruas com o objetivo de tomar o poder e arrancar do governo a monarquia comandada pelo rei Luis XVI. O primeiro alvo dos revolucionários foi a Bastilha. A Queda da Bastilha em 1789 marca o início do processo revolucionário, pois a prisão política era o símbolo da monarquia francesa.

  •  A Queda da Bastilha foi a invasão da prisão "Bastilha". Quando isto aconteceu, os presos do local foram soltos. Este ato teve um significado muito forte de força e liberdade.

- Os revolucionários tinham como lema: " Liberdade, Igualdade e Fraternidade "

  •  Algo que gera muitas dúvidas neste lema é a igualdade. Esta igualdade citada no lema é Juridica e não social, podendo-se perceber isso pela revolução ser feita pela burguesia.

- Durante o processo revolucionário, grande parte da nobreza deixou a França, porém a família real foi capturada enquanto tentava fugir do país. Presos, os integrantes da monarquia, entre eles o rei Luis XVI foram guilhotinados em 1793.

- No mês de  agosto de 1789, a Assembléia Constituinte cancelou todos os direitos feudais que existiam e promulgou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Esta assembléia trazia diversos avanços sociais, garantindo direitos iguais aos cidadãos, além de maior participação política para o povo.

- Após a revolução, o povo começa a se dividir, então, começam a surgir opiniões diversificadas.

  • Os girondinos, representavam a alta burguesia e queriam evitar uma participação maior dos trabalhadores urbanos e rurais na política.
  • Por outro lado, os jacobinos representavam a baixa burguesia e sans-culottes defendiam uma maior participação popular no governo. Liderados por Robespierre e Saint-Just, os jacobinos eram radicais e defendiam também profundas mudanças na sociedade que beneficiassem os mais pobres.

- Em 1792, os radicais liderados por Robespierre, Danton e Marat assumem o poder e organização as guardas nacionais. Estas, recebem ordens dos líderes para matar qualquer oposicionista do novo governo. Muitos integrantes da nobreza e outros franceses de oposição foram condenados a morte neste período. A violência e a radicalização política são as marcas desta época. Este período foi conhecido como A Fase do Terror;

- Muitos girondinos que sobreviveram a Fase do Terror, aliados aos deputados da planície, articularam um golpe. a Convenção, numa rápida manobra, derrubou Robespierre e seus partidários. Robespierre e os dirigentes jacobinos foram guilhotinados sumariamente. A Comuna de Paris e o partido jacobino deixaram de existir. Era o golpe de 9 Termidor, que marcou a queda da pequena burguesia jacobina;

- A Convenção Termidoriana foi curta, mas permitiu a reativação do projeto político burguês com a anulação de várias decisões montanhesas, como a Lei do Preço Máximo (congelamento da economia) e o encerramento da supremacia da Junta de Salvação Pública;

- Em 1795, a Convenção elaborou uma nova constituição, suprimindo o sufrágio universal e resgatando o voto censitário para as eleições legislativas. A carta reservava o poder à burguesia. No final de 1795, de acordo com a nova Constituição, a Convenção cedeu lugar ao Diretório, formado por cinco membros eleitos pelos deputados.

- O Diretório  foi uma fase  marcada pelo retorno da Alta Burguesia ao poder e pelo aumento do prestígio do Exército apoiado nas vitórias obtidas nas Campanhas externas;

- Uma nova constituição entregou o Poder Executivo ao Diretório, uma comissão constituída de cinco diretores eleitos por cinco anos;

- As ações contra o novo governo se sucediam. Em 1795, um golpe realista foi abortado em Paris. Aproveitando o descontentamento dos sans-culottes, os remanescentes jacobinos tentaram organizar em 1796 a chamada Conspiração dos Iguais;

- Externamente, o exército vencia guerras contra as forças absolutistas de Espanha, Holanda, Prússia e reinos da Itália, que, em 1799, se uniram contra a França revolucionária;

- Os burgueses mais lúcidos e influentes perceberam que com o Diretório não teriam condição de resistir aos inimigos externos e internos;

- A figura que sobressai no fim do período é a de Napoleão Bonaparte. Ele era o general francês mais popular e famoso da época. Ao voltar para a França, Napoleão, com alguns generais fiéis, e com apoio de dois diretores e de toda a grande burguesia, suprimiu o Diretório e assumiu o poder, dando início ao período napoleônico. Este golpe foi conhecido como a Revolução do 18 de Brumário.